Saúde, imigração e circulação de conhecimentos: Japão e Brasil nas relações científicas no período entre-guerras

Kaori Kodama, Magali Romero Sá

Resumo


Este artigo trata de como intercâmbios entre cientistas japoneses e brasileiros, iniciados com as questões referentes à imigração japonesa, repercutiram em algumas políticas internacionais de saúde. A vinda de Mikinosuke Miyajima ao Brasil em 1918 marcou a identificação de uma agenda em comum entre brasileiros e japoneses representantes da Liga das Nações, tornando possível a focalização em alguns dos problemas de saúde pública relativos ao deslocamento de grandes contingentes pelo mundo, em particular, a ancilostomíase.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22228/rt-f.v6i2.237

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A Revista T&F está indexada nos seguintes serviços: Portal de Periódico da CAPES, EBSCO, BASE, Sumário de Revistas Brasileiras; Latindex, LivRe!, Google Acadêmico, Dialnet, DOAJ.

Periódico avaliado como B1 no WebQualis 2015 da CAPES na área de História; B2 nas áreas de Letras/Linguística, Ciências Sociais Aplicadas e Ciências Ambientais.

ISSN 1984-9036

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.